Modelos de inteligência de negócios

Modelos de inteligência de negócios

Os modelos de inteligência de negócios desenvolvidos pelo TIME UFMG, empregam técnicas que permitem aos parceiros ganhos de competitividade e maior taxa de sucesso em inovações de produtos, serviços e processos. Abaixo você verá alguns temas que a equipe do TIME atua e quais os benefícios/resultados potenciais para os parceiros:

  • Modelagem de mix de marketing

Modelos de mix de marketing relacionam dados históricos de investimentos e performance com o objetivo de direcionar ações estratégicas futuras, bem como avaliar a produtividade de práticas gerenciais em curso. Por modelagem de mix de marketing entende-se o emprego de dados internos às organizações (como vendas, investimentos, ativos, estoques, etc…) e externos (como perfil populacional, dados sócio-econômicos, dados setoriais, etc…) na identificação dos determinantes de performance de estratégias competitivas em diferentes áreas, como mix de produtos, distribuição, canais de marketing, precificação, elasticidade de demanda, promoção/comunicação, dentre outros.

  • Data base Marketing

Usando dados de clientes e usuários dos parceiros (especialmente os obtidos através de CRMs) criam-se modelos que visam criar ofertas ou ações de marketing personalizadas e mais efetivas. Pode ser aplicado para definir o mix individual da oferta em campanhas de marketing direto (vendas pessoais, telemarketing, e-mail marketing), traçar padrões de consumo em sistemas de recomendação de produtos, definir canais de comunicação específicos para cada cliente, dentre outros objetivos.

  • Análise geodemográfica e localização

Utilizando dados dos parceiros e de pesquisas externas, são criados indicadores de potencial de mercado para diferentes áreas e regiões de mercado, conjugada a análise do perfil da concorrência, gerando mapas temáticos e indicadores que auxiliam a escolha de locais para abertura de filiais ou unidades, lançamento de novos produtos e serviços e ajuste do mix de produtos e marketing às características regionais.

  • Desenvolvimento de métricas de marketing

Nesse projeto faz uma auditoria das necessidades de indicadores de performance em marketing para fins de apoio às decisões, partindo para o desenvolvimento de métricas de marketing alinhadas a estratégia e propósito da organização (missão, visão e valores) que serão usadas em conjunto com objetivos e metas nos níveis operacional, tático e estratégico.

  • Modelos de retenção de clientes (Modelo Churn)

Considerando que manter um cliente é bem mais barato do que transformar um lead em cliente atual, esse projeto visa criar modelos de previsão do risco de abandono (ou modelos de churn), trazendo luz aos motivos que levam os clientes a abandonarem o relacionamento, permitindo que a empresa se planeje e tome ações preventivas que visam reduzir a perda geral de clientes e definir novas práticas de fidelização.

  • Modelagem do valor do cliente (Customer Life Time Value)

A partir de dados relacionais e do perfil dos clientes, bem como da definição dos custos do processos de relacionamento com o mercado, chega-se a estimativas do valor financeiro do relacionamento com cada cliente, bem como define-se o efeito de práticas de fidelização e inovações em produtos e serviços sobre o valor do cliente, sua probabilidade de manter o relacionamento e o impacto na performance organizacional.

 

  • Modelos de Retorno de Investimento em Marketing (ROMI)

Empregando modelos de análise de performance mercadológica e definindo ações estratégicas, pode-se avaliar o retorno pregresso e estimar a lucratividade potencial em marketing. Nesse tipo de projeto busca-se estimar o Retorno do investimento em marketing (Return On Marketing Investment – ROMI), usando técnicas e modelos conjugados, tais como a metodologia “Net Marketing Contribution (NMC).

Quer saber mais?

Conheça as outras áreas de atuação do núcleo TIME na seção “O que fazemos?”

Entre em contato (ou clique aqui) para solicitar informações e para saber como fazer uma parceria com o TIME UFMG.